[Porto] Solidariedade com os presos palestinianos em greve de fome

rotulado com

Em função da greve de fome de mais de 1500 presos palestinianos, um grupo de pessoas reuniu-se no Porto para preparar a solidariedade. O primeiro passo foi a criação duma página informativa. Outros passos se seguirão nos próximos dias, nomeadamente uma concentração solidária na segunda-feira, dia 22, a partir das 18h, na Praça da Liberdade e uma carta aberta em solidariedade com os presos palestinianos em greve de fome (que pode ser subscrita)

Para quem se quiser mobilizar (acima de tudo), mas também para quem quiser apenas informar-se, a página chama-se «Solidariedade com os presos palestinianos em greve de fome» e abre com o seguinte texto:

«Mais de 1500 presos palestinianos iniciaram uma greve de fome no dia 17 de Abril. Em causa está um conjunto de reivindicações, como direito a visitas, a cuidados de saúde, o fim do isolamento e de detenções sem acusação formada ou julgamento. O estado de saúde destes presos agrava-se de dia para dia, sendo a água com sal um precisoso aliado de sobrevivência. E até o acesso a sal lhes está a ser negado. Enquanto isto, o governo de israel não só se recusa a negociar como tem intensificado as sanções aos presos em greve de fome. A polícia de ocupação israelita tem também reprimido e proibido todas as concentrações de apoio organizadas pelas famílias dos presos. Um pouco por todo o mundo têm-se reproduzido manifestações de solidariedade e denúncia perante esta situação, mas em Portugal a visibilização é claramente insuficiente.

Se a situação na Palestina já era dramática, injusta e profundamente ignorada pela comunidade internacional, parece-nos grave que esta greve de fome alargada não esteja a ser alvo de uma denúncia em Portugal como tem sido noutros países um pouco por todo o mundo. Esta página serve, por isso, para divulgar as poucas notícias que existem sobre o assunto, para que esta situação não passe em branco.»

...

Acção de solidariedade - 22 Maio - 18h00

Estamos solidárias e solidários com os cerca de 1500 presos políticos palestinianos em greve de fome nas prisões israelitas. A greve, por tempo indeterminado, fez um mês a 17 de maio.
Vamos à rua em solidariedade, até porque o que exigem é básico:
• 1 cabine telefónica por prisão para contactarem as famílias;
• visitas de familiares com regularidade e dignidade;
• tratamento médico apropriado e condições prisionais condignas;
• terem de novo educação superior à distância (Universidade Aberta);
• receberem ofertas das famílias como livros, jornais, roupa, comida;
• fim da prisão solitária;
• fim das detenções sem acusação formada nem julgamento.

Um pouco por todo o mundo as acções de solidariedade têm-se multiplicado. Não seremos exceção. É urgente dar a conhecer esta luta, só a solidariedade ativa pode evitar que ocorram mortes neste ato de resistência de coragem e acusação dos opressores.

O ponto de encontro será na Praça da Liberdade, às 18h

http://pt.indymedia.org/conteudo/newswire/36195

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas