apertão faz desmaiar passageira e interrompe a circulação na Linha Verde mais de meia hora

Uma mulher desmaiou hoje no interior de uma carruagem do metro na Linha Verde provocando a interrupção da circulação em ambos os sentidos durante quase meia hora. O incidente ocorreu cerca das 17.55 tendo o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) demorado mais de vinte minutos a chegar ao local.

Desde que o Metro de Lisboa decidiu reduzir para três o número de carruagens nas composições em circulação nesta linha os incidentes não tem deixado de se suceder.
Os passageiros viajam agora verdadeiramente apinhados e empurram-se desesperadamente para tentar entrar em carruagens com a lotação largamente excedida. Nas estações da Alameda e Baixa-Chiado as composições chegam a estar mais de um minuto a tentar fechar as portas para poderem depois arrancar. E mesmo assim muitos passageiros ficam sem conseguir entrar e tem que aguardar pela composição seguinte que chega invariavelmente no mesmo estado.

Há relatos de vários incidentes desde quedas de passageiros nas plataformas quando correm para apanhar o metro que agora mais parece um centímetro e para num extremo da plataforma até situações de mal-estar súbito como aquela que hoje aconteceu.

Tornou-se praticamente impossível entrar ou sair nas estações de Arroios, Intendente e Martim Moniz. A Linha Verde liga Telheiras ao Cais Sodré e passa pelos maiores interfaces urbanos da cidade como são a Baixa-Chiado, o Campo Grande e o Cais Sodré sendo utilizada por milhares de utentes.

As reclamações têm caído abundantemente nas relações públicas do Metro de Lisboa e existe uma petição a circular na net pedindo ao Metro de Lisboa que reveja a situação das três carruagens na Linha Verde. Estão em causa o direito à mobilidade, o conforto dos passageiros e o risco em que o excesso de lotação coloca os passageiros.

No entanto o Metro de Lisboa limita-se a responder que faz uma gestão racional da circulação de passageiros numa das mais descaradas mentiras que nos foi dado ler e que aparece na carta tipo com que responde a todas as reclamações sobre o assunto assinada por um tal M. Pereira de Figueiredo que seguramente não utiliza esta Linha Verde ou então não tem vergonha na cara.

Para que não restem dúvidas ficam as fotografias que se anexam a este artigo. A que mostra o socorro à vitima encontra-se algo desfocada porque um dos funcionários do Metro de Lisboa importunou o repórter quando a recolhia. A outra que mostra como as carruagens partem apinhadas foi colhida há dias na Estação da Baixa Chiado.

Alguns turistas com quem trocamos impressões hoje na Alameda durante o incidente mostravam-se chocados com o atraso no socorro e a situação terceiro mundista em que o Metro de Lisboa coloca os seus passageiros.

http://comunidade.sol.pt/blogs/contramestre/default.aspx

Galeria
inem presta socorropassageiros são sardinhas acamadas

Comentários

flyer

http://www.4shared.com/office/Busrs9Yb/metroprotest.html?

Em quatro linguas para imprimir e difundir e chamar a Metro de Lisboa à razão ou então a candidarte-se ao Guiness de Recordes por conseguir meter tanta gente numa carruagem.

mas entramos no Guinness de Recordes

Estamos no Guiness de Recordes. O metro de Lisboa consegui colocar o 698 pessoas numa unica carruagem assegurando a entrada no Livro de Recordes. Algumas sentiram-se mal mas também no meio de tanta gente há sempre uns que são do contra.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.
PublicarMelodias